Uniamericas

Aluno Online

Notícia | 19 de (ENG) January de (ENG) 2015

Metabolismo Celular e Exercício Físico

No início, a sobrevivência humana estava fortemente relacionada com sua capacidade física. Existia nesse período a necessidade de resistir a predadores e adquirir comida e água para viver. Para atingir estes objetivos, era necessário um rápido e eficiente sistema energético capaz de sustentar as demandas energéticas de atividades de alta intensidade ou capaz de manter as atividades físicas prolongadas.

A energia para a contração do músculo esquelético é suprida por vias metabólicas aeróbias e anaeróbias. As vias anaeróbias permitem a realização de esforços físicos curtos de alta intensidade e utilizam como fonte energética a fosfocreatina e a glicose. A fosforilação oxidativa de carboidratos, gorduras e, em uma extensão menor, de proteínas, são capazes de sustentar uma atividade física por muitas horas através de vias aeróbias de obtenção de energia.

Carboidratos são os combustíveis mais eficientes para o trabalho muscular e sua taxa de contribuição para a quantidade total de combustíveis utilizados em uma atividade física está relacionada com a intensidade dessa atividade.

A glicólise e a glicogenólise que ocorrem no músculo esquelético são as primeiras vias metabólicas do metabolismo de carboidratos envolvidas com a contração muscular. Em seguida, a glicose circulante, formada através da ativação de vias gliconeogênicas, torna-se uma importante fonte de energia.

Dentre os metabólitos da glicose, o lactato possui uma função importante como fonte de energia direta ou indireta (através da gliconeogênese) para a contração muscular.

A oxidação das gorduras desempenha uma função primordial durante exercícios de intensidades leves a moderadas ou durante atividades físicas prolongadas.

A depleção dos estoques de glicogênio muscular resulta, normalmente, em taxas aumentadas de proteólise muscular e de oxidação de aminoácidos de cadeia ramificada.

O treinamento de resistência melhora o desempenho físico por permitir uma melhor eficiência cardiopulmonar e por aperfeiçoar o fornecimento de nutrientes para o tecido muscular e fornecer uma melhor oxidação de substratos energéticos.

André Martins
Mestre em Ciências Fisiológicas
Especialista em Fisiologia do Exercício
Coordenador acadêmico Uniamericas Educação Superior

Voltar

Unidade Fortaleza - Av. Dom Luís 300 | Piso L2 Shopping Avenida - Secretaria: Loja 215 | (85) 3433-5476 |